PUBLICIDADE
Exames Nacionais

Provas de Matemática com dificuldade "abaixo do desejado" - professores

27 | 06 | 2011   20.10H

Os professores de Matemática consideram que o grau de dificuldade dos exames nacionais “ainda está abaixo do desejado”, salvaguardando, no entanto, que, “depois do nível baixíssimo” de 2007 e 2008, “pode não ser razoável” aumentá-lo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Em comunicado, a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) considera que o exame nacional de Matemática A, que hoje se realizou, é “equilibrado, cobre correctamente o programa e tem uma extensão adequada ao tempo de resolução previsto”, sublinhando “com agrado um aumento no grau de exigência geral da prova”.

Ainda assim, “o grau de dificuldade da prova ainda está abaixo do desejado”, defende a SPM, acrescentando que “pode não ser razoável, depois do nível baixíssimo que este exame atingiu em 2007 e 2008, aumentá-lo de forma abrupta num espaço de tempo tão curto”.

Quanto aos aspectos a corrigir, a associação entende que “não se justifica a existência do formulário” e que “faltam itens que apelem ao raciocínio abstracto matemático”, bem como “perguntas de selecção que permitam fazer a distinção entre os alunos muito bons e os alunos excelentes”.

Também a Associação de Professores de Matemática (APM) tem uma opinião semelhante, considerando que a prova é “razoavelmente equilibrada” e que “cobre de forma satisfatória” o programa do 12.º ano.

Para a APM, os exames nacionais devem ser “instrumentos” que “permitam aos alunos com desempenhos mais fracos mostrarem as suas capacidades e àqueles com desempenhos mais elevados mostrarem também do que são capazes”.

Neste sentido, a prova hoje realizada “tende à mobilização de competências de carácter mais elevado”.

Relativamente à prova de Matemática B, a SPM refere que não existem “incorrecções científicas”, que a extensão do exame é “adequada” e o grau de dificuldade “médio”, ainda que faltem “questões de nível superior”.

A APM destaca também que se trata de “uma prova equilibrada, na linha do que tem sido habitual e do que é expectável acontecer nesta disciplina”.

Para os exames de hoje no ensino secundário estavam inscritos 77.000 alunos, segundo dados provisórios do Ministério da Educação.

Saiba mais sobre:

3 comentários

  • Ò JC Laico, achas que sabes mais que esses poços de sapiência que são os nossos professores?
    Uns poços bem profundos, aliás.
    alfa | 28.06.2011 | 10.03Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • As provas de exame não podem nem devem ser avaliadas por serem fáceis ou difíceis! As provas de exame devem ser avaliadas por estarem bem ou mal feitas, isto é, se servem ou não os objectivos a que se destinam, a avaliação dos conhecimentos dos alunos!
    Jessu Cristo laico | 27.06.2011 | 22.56Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • MATEMÁTICA DE MENDIGO Preste atenção nesta interessante pesquisa de um estagiário de Matemática : Um sinal de trânsito muda de estado em média a cada 30 segundos (trinta segundos no vermelho e trinta no verde). Então, a cada minuto um mendigo tem 30 segundos para facturar pelo menos € 0,10, o que numa hora dará: 60 x 0,10 = € 6,00. Se ele trabalhar 8 horas por dia, 25 dias por mês, num mês terá facturado: 25 x 8 x 6 = € 1.200,00. Será que isso é uma conta maluca? Bom, 6 euros por hora é uma conta bastante razoável para quem está no sinal, uma vez que, quem doa nunca dá somente 10 centimos e sim 20, 50 e às vezes até 1,00. Mas, tudo bem, se ele facturar a metade: € 3,00 por hora terá € 600,00 no final do mês, que é o salário de um estagiário com carga de 35 horas semanais ou 7 horas por dia. Ainda assim, quando ele consegue uma moeda de € 1,00 (o que não é raro), ele pode descansar tranquilo debaixo de uma árvore por mais 9 mudanças do sinal de trânsito, sem nenhum chefe para 'encher o saco' por causa disto. Mas considerando que é apenas teoria, vamos ao mundo real. De posse destes dados fui entrevistar uma mulher que pede esmolas, e que sempre vejo trocar seus rendimentos na padaria. Então perguntei-lhe quanto ela facturava por dia. Imaginem o que ela respondeu? É isso mesmo, de 35 a 40 euros em média o que dá (25 dias por mês) x 35 = 875 ou 25 x 40 = 1000, então na média € 937,50 e ela disse que não mendiga 8 horas por dia. Moral da História : É melhor ser mendigo do que estagiário (e muito menos PROFESSOR), e pelo visto, ser estagiário e professor, é pior que ser Mendigo... Esforce-se como mendigo e ganhe mais do que um estagiário ou um professor. Estude a vida toda e peça esmolas; é mais fácil e melhor que arrumar emprego. Lembre-se : Mendigo não paga 1/3 do que ganha para sustentar um bando de ladrões. Ah, AINDA FALTA O RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO... PAGO POR TODOS NÓS...QUE A MENDIGA DIZ RECEBER TODOS OS MESES NO VALOR DE 425€ Vamos mas é mendigar! Qual agricultura, qual caraças...
    jocabrito | 27.06.2011 | 20.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE