PUBLICIDADE
EDITORIAL

A mensagem fatal de um copianço

09 | 11 | 2011   20.36H
Isabel Stilwell | editorial@destak.pt

Um aluno de 10 anos foi apanhado a copiar numa escola de Chaves. Já não é coisa boa, mas se lhe disser que um aluno foi apanhado a copiar, com ajuda de sms enviadas pela mãe, é provável que dê um salto. Eu pelo menos dei, mesmo sabendo que em Portugal por vezes há aprendizes de juízes que copiam, com a complacência dos professores. De facto, uma mãe que planeia em casa a estratégia do copianço com o filho, lhe entrega um telemóvel para levar a cabo a operação, e se senta em casa à espera da hora do teste para lhe servir de cúmplice é de bradar aos Céus. Os pais são, afinal, aqueles que dão bons exemplos aos filhos, que exigem deles esforço, honestidade e a capacidade de assumirem as consequências dos seus actos, mesmo que o seu acto seja o de não ter estudado para uma prova. Aqueles que não aceitam que os filhos sejam menos do que eles em termos de integridade moral, e que desprezam notas (ou qualquer outra coisa), que resulte de batota e aldrabice. Os pais saudáveis querem que os filhos respeitem os docentes e a escola, porque sabem que não há outra forma de os seus filhos aprenderem, a ler e a escrever, certamente, mas mais do que isso a lidar com o mundo.
O problema do menino de Chaves não é decididamente dele, mas vai ser. E muito menos do telemóvel, como ouvi dizer a um dos responsáveis da escola, porque os telemóveis não copiam. O que passa pela cabeça dos pais para entrar num jogo destes? Seja a incapacidade de ver o filho sofrer a frustração de não saber as respostas, seja a ideia de que todos os meios justificam os fins, a verdade é que para esta criança a mensagem que passa é, antes de mais, que os pais não acreditam nas suas capacidades. E essa é fatal.

© Destak

14 comentários

  • De certeza que este miúdo nunca vai escrever assim! Aqui fica para quem quiser... http://aeiou.visao.pt/o-encontro=f629902
    VITÓRIA DE SAMOTRÁCIA | 10.11.2011 | 18.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não, não é Isabel! É tudo ao contrário, sem moralismos, nem preconceitos: uma criança não os tem em relação aos pais e muito menos em relação à mãe. O que o menino pensou foi que era apoiado pela mãe relativamente a uma instituição acéfala e sem rosto como todas as instituições que não se importam com as pessoas enquanto pessoas mas enquanto número. Aqui é que está o drama que o menino intui e a mãe apreendeu ou/e sabe e do qual pretende proteger o filho com os meios de que dispõe. As minhas desculpas por não concordar com o seu políticamente correcto... Mas acho que é tudo ao contrário: as instituições, institucionalizadas, alienam cada vez mais as relações humanas... Os meus melhores cumprimentos e admiração pela sua beleza intelectual e alguma... candura...
    João Carlos Antunes | 10.11.2011 | 15.04Hver comentário denunciado
  • É retirar da mãe esse filho e entregá-lo aos cuidados do pai...
    NÃO ACHA? DONA ISABEL | 10.11.2011 | 14.48Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Todos sabemos que os problemas do ensino passam por casa. Para chegar a esta conclusão, não é preciso tirar nenhum curso. Basta ver a geração de políticos após o 25 de Abril de 1974. Por um lado até compreendo os pais que educam desta forma os seus filhos, talvez tenham necessidade imperiosa de os preparar para viverem neste pís que se chama Portugal.
    Dinaldo Gomes | 10.11.2011 | 14.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • "Você" - rectifico
    PEDRO B | 10.11.2011 | 10.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • GUEDES, voçê não vê a miudagem de hoje? Na rua e nos transportes? Nem precisam de olhar para teclar "n" palavras por minuto.Para eles, é facílimo falar, ver TV e teclar SMS's, tudo a um só tempo. Tempos modernos.
    PEDRO B | 10.11.2011 | 10.56Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Bom dia, Antes de mais: muito obrigada! Existem tantas pessoas à nossa volta a agir sem quaisquer valores que chego ao ponto de me perguntar se sou eu que estou fora deste tempo. Felizmente não estou sozinha na estranheza pela Era de Mediocridade com que vamos sendo confrontados. De que interessam os detalhes da "coisa", quando é o princípio que está completamente errado. Assusta-me pensar no preço que todos vamos pagar por esta geração mal acompanhada...
    Anabela Caetano | 10.11.2011 | 10.35Hver comentário denunciado
  • Ainda não percebi uma coisa: como é que a mãe sabia as perguntas?! O miúdo escrevia as perguntas e mandava sms p/ ela responder?!... Só se a profª fosse ceguinha!...
    Guedes | 10.11.2011 | 10.20Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • "em Portugal por vezes há aprendizes de juízes que copiam, com a complacência dos professores". Para mim, nem era preciso escrever mais nada, Isabel.
    Albicastro | 10.11.2011 | 10.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • daí a grande crise de valores que reina na nossa sociedade... veja-se Vara diz que 'SÓ'recebeu ... Deputado do PS rouba gravador a jornalista... Primeiro Ministro diz que jamais tiraria 13 e subs de férias... Presidente diz que não está envolvido com o BPN e comprou acções a metade do preço de mercado... Enfim, um sem número de bons exemplos, estamos no País dos agiotas! ...A pouco tempo fui a um espectáculo de crianças em que se dizia ao inicio que era proíbo fotografar e filmar e eis que quando começa era um festival de telemóveis e flash e quando fui interpelado para tirar uma foto e disse que não se podia, responderam-me:' mas está tudo a fazê-lo, por isso... ...poderia estar aqui a enumerar ... o último que me aconteceu foi o 'roubo' que a CARRIS faz no preço dos bilhetes do eléctrico - 2,85€ - quando os fiscais foram interpelados por mim, que lhes disse que há legislação que impõe valores máximos por km para os transportes públicos, retorquiram, que os valores eram por causa dos turistas...É o país das falcatruas, por isso até me parece que a criança está a ser educada para resistir em Portugal
    Sérgio Branco | 10.11.2011 | 09.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Subscrevo. Tenho dois, um rapaz e uma rapariga. A ela, sempre a apoiamos ao nível do que necessitou de se explicar - "traduzir" - exemplificar - dentro do tempo e espaço físico e mentais disponíveis, o que nem sempre é fácil. Por vezes é duro, encontrar tempo e paciência. Mas ela aí está, aluna de nota 5. Já o outro rebento, rapaz e atento a outras realidades, vai ser uma outra luta bem mais difícil. Mas as recompensas vêm depois e são principalmente para eles. Essa mãe, julgando ajudar o filho, está quem sabe, a ajudá-lo, mas a que mais tarde ou mais cedo, venha a integrar um qualquer elenco de nova casa dos degredos.Perdão... dos degradados... dos... como é mesmo? Ou então, talvez se safe e arranje um lugarzinho no Governo, desde que munido do cartãozinho rosa ou laranja - porque os outros não têm peso ou expressão e nem nunca terão. Aquela mãe, julgando amar o filho, está quem sabe, a ajudá-lo a que um dia ele se afaste definitivamente. Filho superprotegido e com controlo remoto. Ui...
    PEDRO B | 10.11.2011 | 09.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • As Mulheres! trafulhas? olha a novidade...
    Charles | 10.11.2011 | 09.02Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Cara Isabel . . . ! Que grande novidade . . . ! ! ! E, segundo consta . . . ! Aquela mãe . . . ! Sabia as respostas . . . ! O que deve fazer . . . ! Muita confusão . . . ! Às "malguinhas" . . . ! ! !
    alexandre barreira | 10.11.2011 | 06.45Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pela primeira vez, que eu me lembre, escreveu algo de jeito e que de facto é um problema social. Parabéns. Quanto a este acto hediondo desta estupida mãe, é o reflexo da educação moderna que hoje em dia se dá aos filhos. Se hoje sou o que sou, inteligente e com uma cultura geral que considero razoavelmente boa, devo à minha mãe que me obrigava a estudar quando me dava algum ataque de malandrice. E não ia brincar enquanto não fizesse o TPC. Mas hoje, os meninos coitadinhos, são muito sensiveis, não podem cansar-se a estudar porque senão ficam sem tempo para a playstation. Daqui a 20 anos, vamos ter um medico idiota, burro que nem um soco, ou um eng, ou seja o que for. Pelo andar na carruagem deve é ir carregar sacos de cimento, com o devido respeito pela profissão. Mas sobre os problemas de educação provocados pelos pais modernos já aqui mt se falou.....
    anticristo | 10.11.2011 | 01.48Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE