EDITORIAL

Até a Bolsa valoriza em dias de sol

04 | 06 | 2012   18.14H
Isabel Stilwell | editorial@destak.pt

Muitas vezes só damos pela diferença que o sol e a luz fazem à cidade, nos dias em que olhamos por ela através dos olhos de um turista. Num dia de chuva, temos vontade de pedir desculpa ao casal de estrangeiros que vai ao nosso lado no autocarro, explicando-lhe que habitualmente os monumentos são muito mais bonitos, que o rio tem um brilho especial quando o azul do céu se reflecte nele, e que a nossa cidade é incomparavelmente mais fascinante do que parece naquele momento.

Nesses dias, em que partilhamos o olhar dos que chegam de fora, percebemos a sorte que temos em morar por aqui. Porque é graças ao sol, diz a Psychology Today num dossier que lhe é dedicado, que as pessoas são mais generosas. O psicólogo David Strohmetz andou a medir a disponibilidade para os outros em dias de céu aberto e concluiu que nesses dias acordamos mais felizes e só queremos ver os outros bem…

Depois foi a vez de um outro especialista avaliar como o tempo influencia a decisão de quem avalia candidatos a um emprego, para concluir que nos dias cinzentos valorizam mais as notas e nos dias luminosos ganham os sociáveis e comunicativos. A Bolsa de Valores é, do mesmo modo, fortemente influenciada pela meteorologia. O economista David Hirshleifer, da Universidade da Califórnia, diz que é três vezes mais provável que a Bolsa suba quando há sol na cidade. Isto porque a luz torna os accionistas optimistas.

Finalmente, um outro estudo indica que quando o sol brilha, precisamos de menos bengalas como o álcool e o café, porque ficamos cheios de energia. A previsão dizia que hoje havia sol – aproveite-o bem, ao sol e à cidade onde vive.

© Destak
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE