OPINIÃO

Apoio à natalidade em Vila Nova de Gaia

14 | 02 | 2017   22.41H
Eduardo Vítor Rodrigues (Presidente da Câmara de V. N. Gaia)
Tenho pautado o meu mandato por uma grande proximidade ao Centro Hospitalar de Gaia, o que inclui a Unidade Materno-Infantil, onde nascem, em média, 1.700 bebés por ano. Tendo esta ideia em mente, há muito que pretendia materializar uma medida que permitisse estabelecer uma ligação entre os utentes desta unidade e o comércio local, numa relação de benefício para todos. Fruto de um extenso trabalho de pesquisa e investigação, é agora possível implementar duas medidas que, embora simbólicas, acredito que irão contribuir para a promoção e o apoio à natalidade no concelho de Vila Nova de Gaia, permitindo, de igual modo, promover o crescimento e a subsistência do comércio local. A 1 de janeiro de 2017 entraram em vigor o Cartão Municipal da Grávida, para todas as grávidas que estejam a ser clinicamente acompanhadas no concelho (Hospital de Gaia e/ou centro de saúde), e o Cartão Municipal do Bebé, destinado aos bebés nascidos, depois do dia 1 de janeiro de 2014, no Hospital de Gaia. Este último cartão é válido até aos três anos da criança, inclusive. Não tenho dúvidas de que o sucesso destas iniciativas resulta, em grande escala, das parcerias estabelecidas com o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, a ARS Norte, o ACES Gaia e com o ACES Espinho/Gaia. Quando todos os parceiros colaboram em prol do mesmo objetivo, todos conseguimos retirar benefícios destas frutíferas ligações. Por fim, não posso deixar de dizer que foi com grande satisfação que acolhi a recetividade do comércio local, que, através da atribuição de um desconto aos utilizadores dos cartões, aderiu de forma inequívoca a estes dois projetos. Devo realçar, ainda, o apoio e a adesão de grandes marcas nacionais que colaboraram connosco, através da oferta de itens para o kit da grávida e do bebé.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE