OPINIÃO

Boas notícias

15 | 02 | 2017   22.22H
Duarte Cordeiro (Vice-Presidente da Câmara de Lisboa)
Esta semana, ficámos a conhecer dados, publicados pelo INE, relativos ao desempenho da nossa economia no último trimestre de 2016. O PIB cresceu cerca de 1,9% no 4º trimestre e com sinais de recuperação do investimento. Neste período, Portugal cresceu acima da média dos Países da Zona Euro. No global do ano, tivemos um crescimento de 1,4%, acima das últimas estimativas da Comissão Europeia e do Governo. Na semana anterior, tomámos conhecimento das estatísticas de emprego que vão no mesmo sentido. Se a taxa de desemprego em 2016 foi de 11,1%, já no último trimestre do ano foi de 10,5%. Trabalham mais 82 mil portugueses do que no 4º trimestre de 2015, com redução da precariedade no emprego, assim como o desemprego diminuiu em todas as regiões do país e na população com mais de 45 anos. A Comissão Europeia reconheceu esta semana, na apresentação do seu relatório de inverno, os bons resultados do País e aumentou a sua estimativa para o nosso crescimento do PIB em 2017. Apesar dos problemas que ainda temos de ultrapassar este ano, dos quais destaco a recapitalização e restruturação da banca, em marcha, e o relançamento do investimento através do quadro comunitário de apoio, cujos sinais já se começam a sentir neste último trimestre de 2016, Portugal está a crescer bem, a criar emprego e a reforçar a sua confiança. O caminho escolhido pelo Governo começa a dar sinais e a ter resultados. Ao contrário do que a direita sempre doutrinou, é possível conciliar o tão desejado crescimento, a criação de emprego, a atração económica, o investimento e o reforço da competitividade com a recuperação da dignidade social e o fim da austeridade. Tudo isto são boas notícias que colocam em perspetiva a importância de alguns SMS.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE