INSTANTES

O meu mundo

10 | 04 | 2017   21.47H
Luisa Castel-Branco
Amanhã, faço 63 anos. É um número grande. Pesado. Muito mais de metade de uma vida que já percorri e continuo a olhar para trás e a pensar no que fiz, porque o fiz. Para a frente o caminho é uma incógnita não só porque a vida nos prega desvios, mas também porque uma réstia de mim ainda sonha. Ainda acredita que há mais para fazer, desafios que poderei abraçar. Tirando isto, o ano que passou não me trouxe mais do que a confirmação da minha própria realidade, do quanto vivo apartada da realidade, escondida no meu pequenino mundo para me defender do mundo lá fora que é cada dia mais perigoso, irreal, assustador. Das imagens da guerra espalhada pelos continentes aos ataques terroristas, passamos a viver numa insegurança permanente. Os donos do mundo são loucos, entre Trump e Puttin venha o diabo e escolha. Mas o diabo parece já por cá andar à solta. Dos atos às palavras, da ausência total do sentido para a vida, da necessidade de viver desenfreadamente à procura do prazer imediato, dos laços da família que vão desaparecendo, da amizade que perdeu tanto do seu valor para hoje significar o número fictício de amigos no Facebook, tudo nos conduz até aqui, com o diabo sentado no meio da sala, da praça, do mapa que identifica os países. Há uma geração que está a ser educada com estes parâmetros. Já a anterior sofreu deste síndroma, mas esta é aquela que um dia vai governar este país e cujos pais acham normal pagar viagens de finalistas do secundário a mais de €500 por menino e menina e depois de se embebedarem como animais e fazerem desacatos e destruírem o que puderam, vêm os ditos país dizer que é normal, se fosse para se portarem de outra forma iam para o Santuário de Fátima! Perante isto, eu escondo-me no meio das minhas palavras escritas que voam por cima de mim e inventam histórias, eu rodeio-me dos meus netos e visito a realidade nas horas e dias marcados pelo expediente. Daqui a um ano, quando fizer 64, se ainda cá estiver como estará o mundo? É disso que eu tenho medo!
© Destak

11 comentários

  • A sério?!?! Aleluia!!!
    Inês (sem os três) | 06.05.2017 | 08.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O tacho da velha deve acabar em breve parece que este jornal lampiao e dos amigos de direita tem os dias contados devido a sua notoria qualidade...
    INES | 25.04.2017 | 00.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E o outro diria: "e muitos quilhómetros".....!!!!
    SINOPSE | 24.04.2017 | 20.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas alguém acredita que esta velha só tem 63 anos ???
    Mas alguém acredita que esta velha só tem 63 anos ??? | 23.04.2017 | 16.27Hver comentário denunciado
  • dogline, para levar no cú estás cá tu, e se te arder, mete pimenta!
    POIS, POIS J. PIMENTA! A DINÂMICA DE SEMPRE. | 21.04.2017 | 16.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois, Pois.....dobra-o e mete-o no cú......!!!!!
    DOGLINE | 19.04.2017 | 20.47Hver comentário denunciado
  • Tenho um caralho com 33 centímetros. É grande. Pesado. Muito mais de metade da profundidade do cú da minha vizinha que já enrrabei e cintinuo a enrrabar e a pensar no que enrrabei, e porque enrrabei. A cona é uma incógnita e só porque a porra da menstruação nos prega desvios, mas uma réstia de mim sonha por um broche. A9nda acredita que há mais vaquedo para enrrabar, fodas que poderei pinar. Etc, etc, etc, etc. Daqui a um ano, quando mudar de casa, será que tenho uma vizinha boazuda, mamalhuda e bumbunzuda que me dê a peida? É disso que eu tenho medo!
    Pois, pois J. Pimenta! A dinâmica de sempre. | 17.04.2017 | 10.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Quem é que quer saber da crise dos 63 anos desta gaja? Dêem lugar aos novos!
    Pois, pois J. Pimenta! A dinâmica de sempre. | 17.04.2017 | 10.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Amanhã, faço 69 e quero que um preto me salte ao anus. Tem que ser um preto grande. Pesado. Tem que me enfiar muito mais de metade da pissa e quero continuar a levar por trás e a pensar, que rico mangalho. Depois quero levar pela frente, o tempo que vou aguentar é uma incógnita não só porque a pissa e grande, mas também porque tenho o cu e a cona toda dorida. Ainda acredito que posso levar mais e foder. Desconfio que nem me poderei sentar. Tirando isto, o anus ate me assou e não me trouxe mais do que a confirmação de que a pissa do preto era grande e grossa. Vivo com a cona apertada e escondida para o preto nao me foder lá fora e de dia é mais perigoso, irreal, assustador. Das imagens da esporra espalhada pelo chao as qucas permanentes. Entre vinho e Putas venha o diabo e escolha. Mas o preto aparece e cá andar à solta. Dos actos às fodas, a ausência total do orgasmo, a necessidade de foder desenfreadamente à procura do prazer imediato, ate se fode com a família que vão sempre fodendo, a amizade que perdeu tanto do seu valor para hoje significar o número de fodas entre amigos no Fuckbook, tudo nos conduz até aqui, com o preto sentado no meio da sala com a sua ganda pissa. Há uma geração que está a ser fodida por estes pretos. Já a anterior sofreu deste síndroma, mas esta é aquela que um dia vai foder este país e os cus. Os pais acham normal foder com os finalistas do secundário a pagar mais de €500 por foder o menino ou a menina e depois de se embebedarem como animais e foderem tanto quanto puderam, vêm os ditos país dizer que é normal, se fosse para foder de outra forma iam para o Santuário de Fátima! Perante isto, esgrego a conq no meio das minhas pernas e o preto voa por cima de mim e investe no meu cu. Rodeio-me de pretos num gangbang fodo a grande por umas horas. Ate fiquei com uma pissa entalada nos dentes. Tambem mamo, e quando fizer 69, se o preto ainda cá estiver como estará o meu cu? É disso que eu tenho medo!
    ines | 13.04.2017 | 17.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Amanhã faço 23 anos. É um número médio. Simpático. E quase metade de uma vida a levar na bilha e a pensar nas pinocadas que ainda vou dar. É a confirmação da minha própria realidade. Estou cheia de tusa e fervilho por dentro que nem um vulcão em erupção. É a realidade do meu pequenino mundo. E até acho que o gajo tem razão quando diz que a malta gosta é de vinho e putas. E por falar em putas, o Putin e o Trump são duas putas do piorio e venha o diabo e escolha. E já agora os putos que fizeram orgias num hotem de espanha. Porra os putos até treparam pelas paredes acima. Aquilo foi nas banheiras, nos armários, debaixo da cama e até na receção. Porra dos putos. A ganza devia estar marada ! E o outro disse que o melhor era fazerem uma romaria a Fátima. Acho que até seria bom para aprenderem. Era obrigá-los a ir de joelhos até Alfarelos. Isso sim é que seria uma grande festa de finalistas. Sairiam de lá santificados e tudo ! Mas o problema maior são os gajos das camionetas. Acho que deviam proibir a circulação de camiões. Carroças de burros é que devia ser. Haveria maior segurança. Só se o burro tomasse viagra é que seria um perigo para a via pública. Daqui a um ano quando fizer 24, vou fazer uma festa de arromba, porque não sei se o mundo aguenta tanta merda. e é disso que tenho medo !
    GILLETT | 11.04.2017 | 22.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Oh liinda Luisa . . . ! Parabéns pelas 63 primaveras . . . ! Não sei se vais conseguir . . . ! Fazer os 69 . . . . ! Tem calma lndinha . . . ! Só falta "meia dúzia" . . . ! E se lá chegar . . . ! Até o diabo se "espanta" . . . ! ! !
    Alexandre Barreira | 11.04.2017 | 06.37Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE