OPINIÃO

Gaia, ponto de encontro para o mundo

30 | 05 | 2017   22.44H
Eduardo Vítor Rodrigues (Presidente da Câmara de V. N. Gaia)
Há um ano foi lançada a nova marca de cidade em que Gaia aparece com a assinatura «Todo um Mundo». Fazendo das palavras atos, a Câmara Municipal de Gaia promove um Fórum Internacional, Gaia – Todo Um Mundo, de 15 a 18 de junho, em diversos locais do seu centro histórico. Um espaço de ideias e de reflexão em que Gaia se abre ao mundo, seja acolhendo personalidades internacionais, seja discutindo ideias que tocam questões cosmopolitas e universais. O grande tema desta primeira edição do Fórum Internacional é o desenvolvimento sustentável e as alterações climáticas. Portanto, duas abordagens que tocam grandes problemáticas da experiência contemporânea e dois dos problemas mais prementes da humanidade. O evento autodenomina-se como a festa da cidadania universal e posiciona Gaia no centro do pensamento sobre a nossa criação e mundividência contemporâneas. Será, de facto, uma grande festa uma vez que o espaço é diverso e aí se aliam iniciativas e eventos de música, artes urbanas, gastronomia ou dança, num conjunto de mais de 72 intervenções com mais de 230 convidados, oriundos dos cinco continentes. Como presidente da Câmara, devo confessar o meu orgulho nesta manifestação de Gaia como um espaço de ideias e como cidade cosmopolita, onde se debatem as manifestações culturais do nosso tempo. Queremos os gaienses envolvidos e queremos atrair pessoas de fora. Como o evento está recheado de iniciativas de ordem diversa, entendemos que são múltiplos os públicos interessados. Lanço, por isso, o convite a todos para que venham conhecer o nosso centro histórico e que usufruam desta programação pensada para desafiar as pessoas a pensar na realidade do que se passa à sua volta. Não deixem de comparecer!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE