OPINIÃO

Chegou o verão

05 | 07 | 2017   01.18H
Eduardo Vítor Rodrigues (Presidente da Câmara de V. N. Gaia)
Chegou o verão, e com ele os portugueses começam a fazer os seus planos de férias e de merecido descanso depois de um ano de árduo trabalho. Chegou o verão, e com ele sentimos o sol quente na pele e podemos aproveitar para desfrutar da natureza, seja na praia, seja na montanha. Os que podem fazem planos de viagem e vão conhecer novas terras por este mundo fora, numa procura de emocionantes experiências de vida. A esses tenho a dizer um alegre carpe diem. Mas o meu pensamento está com quem, apesar do imenso esforço do ano inteiro, não pode dar-se ao luxo das grandes viagens de verão. E creio que são muitos os que aproveitam para desfrutar de um bom livro, visitar o museu da cidade, fazer uma caminhada e, quem sabe, um piquenique pelos parques, à sombra de uma árvore frondosa e centenária. Alguns aproveitam para conhecer melhor o nosso belo país. Chegou o verão, e com ele a recordação de como era a sensação das férias grandes quando éramos estudantes. Era um tempo de aventura, de deixar os livros da escola de lado, era o tempo da família. Era um tempo de sonho e de imaginação. Era ficar nas soleiras da porta a ver o tempo e os transeuntes passarem. Era o tempo de saborear um gelado e de esperar pela fresquinha do entardecer e do início das noites intermináveis na companhia dos primos e das primas. Chegou o verão, e é tempo de as famílias portuguesas darem descanso às preocupações de todos os dias e sonharem com um ano melhor do que o anterior. Chegou o verão, e é hora de retemperar as forças, procurar o equilíbrio da alma e do corpo e desfrutar da natureza. Para este verão que chegou deixo o conselho de não perder um único instante, um precioso momento, um fugaz minuto da estação que nos faz sonhar com dias melhores no futuro.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE