OPINIÃO

This is the time for Lisboa

01 | 11 | 2017   22.34H
Duarte Cordeiro (Vice-Presidente da Câmara de Lisboa)
Lisboa recebe, durante a próxima semana, a 2ª edição do Web Summit, a maior e melhor conferência de tecnologia do mundo. Este ano esperam-se mais participantes e as conferências têm mais áreas de interesse e oradores de renome internacional. No ano passado, este evento atraiu a Lisboa mais de 53 mil pessoas de 166 países e segundo a ATL, o impacto direto no sector do turismo representou cerca de 9,3 milhões de euros em proveitos globais. Mas se pensarmos no que representa para a promoção da cidade e do país e para a atração de empresas e de investimentos, estarmos no centro do mundo, durante três dias, podemos facilmente deduzir que o impacto indireto do evento somará centenas de milhões de euros. O Web Summit representa um enorme desafio em termos tecnológicos, desde logo porque teremos 37 mil dispositivos ligados em simultâneo à rede wi-fi, mas também em termos logísticos para a cidade, no que diz respeito à mobilidade, segurança e gestão de multidões. Lisboa tem conseguido, também pelo Web Summit, posicionar-se como uma cidade com uma excelente qualidade de vida e preparada para as startups e grandes empresas digitais que se fixem ou abram filiais na nossa cidade. Casos de unicórnios como a Fairfetch ou a Zalando, digital hubs como o da Daimler, coworks como a Second Home ou a Factory, empresas de referência como a própria Web Summit e centenas de novas startups, permitem-nos solidificar a imagem de uma cidade que está a conseguir atrair as empresas mais criativas e os melhores quadros, reforçando o dinamismo económico e a criação de emprego qualificado. This is the time for Lisboa.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE