INSTANTES

A raiva de contar os dias

08 | 01 | 2018   23.16H
Luisa Castel-Branco

A cada início de ano damos conta do que foi a vida. Olhamos para trás, como quem faz uma visita a casa amiga, e percorremos com curiosidade, pena, alegria, saudade e às vezes lágrimas os 365 dias que ficaram para trás.

Para mim os melhores momentos foram sempre aqueles que passei com os meus netos. E com uma Luísa de 3 meses o encanto está por aqui e não perco o sorriso nos lábios.

Mas tento esquecer, e afinal talvez não o devesse fazer, os mais de seis meses contínuos em que estive doente e que tantas vezes me impediram de escrever esta crónica ou de fazer qualquer tipo de trabalho.

Há uma enorme solidão nestes momentos de dor. Por um lado quem tem uma doença auto-imune sabe que não tem praticamente melhoras. Tem dias maus e dias horríveis e pouco mais que isso.

E vem aquela vergonha. Aquela vontade direta do coração de não querer falar do assunto, preocupar aqueles que amamos ou explicar seja a quem for algo de tão íntimo.

Mas, não houve, e espero que nunca venha a haver, um único dia, daqueles em que nem andar posso, que me faça esquecer que há tanta, mas tanta gente que está muito pior do que eu.

E é aqui que me vem à memória a conversa que tive há dias com uma grande, grande mulher. Ela sim, vive com um cancro que teima em ir comendo o seu corpo. Mas não come o seu sorriso. Nem aquele calor quando fala da filha pequena, nem a esperança, sim, a esperança que transmite, como se quisesse esquecer deliberadamente os dias contados.

Minha tão querida Laura! E todas as outras que por aí estão. Com uma força que me envergonha. Que me obriga a pensar que não sou nada, absolutamente nada comparada com estas grandes mulheres, homens e crianças que lutam sem fim à vista.

A vida é tudo. Mas também é este buraco no estômago e esta raiva de contar os dias até perder alguém maior do que o mundo!

© Destak

4 comentários

  • ------INCÊNDIOS DO ANO PASSADO -------------------O POVO PORTUGUÊS ESPERA QUE A ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA QUE PROVOCOU DELIBERADAMENTE OS INCÊNDIOS, REIVINDIQUE ESSES ACTOS TERRORISTAS - TUDO INDICA PARA TERRORISMO INCENDIÁRIO- TODOS OS INCÊNDIOS FORAM LANÇADOS AOS FINS DE SEMANA E TIVERAM COMO PONTO DE PARTIDA AS FASES MAIS DÉBEIS DA PROTECÇÃO CIVIL. O PRIMEIRO ANTES DO INÍCIO DA ÉPOCA DOS INCÊNDIOS E O SEGUNDO DEPOIS DE ACABAR A "FASE CHARLIE", QUANDO FORAM DESMOBILIZADOS OS PRINCIPAIS MEIOS E LOGO DEPOIS DO FIM DE SEMANA ELEITORAL. ISTO SÃO COINCIDÊNCIAS A MAIS TENDO AINDA EM CONTA A FORTE DERROTA ELEITORAL DOS PARTIDOS DA ACTUAL E NOVA DIREITA FASCISTA QUE FOI AFASTADA DO PODER:-------------------------------------------- ------------------------------------- PORTUGAL É MAIOR E MAIS PODEROSO DO QUE ESSES CRIMINOSOS INCENDIÁRIOS E NÃO DEVE TER MEDO DE VIVER E CONVIVER COM O TERRORISMO À SEMELHANÇA DOS ATAQUES QUE SOFREU O REINO UNIDO E A FRANÇA NÃO PODEMOS VACILAR PERANTE ESTE CRIME FORTEMENTE ORGANIZADO.--------------------------- • Alguns Feitos Históricos Surpreendentes Relatados na História de Portugal: • 600 portugueses defenderam a fortaleza de Diu num cerco de vários meses contra 70 galés turcas e um exército de terra de 23.000 homens. Após a perda de milhares de homens os turcos desistiram, considerando os portugueses invencíveis. No final do confronto restavam apenas 40 guerreiros portugueses capazes de lutar.------------------------------------------ • Um piloto português veio da Índia para Portugal num pequeno barco a remos com uma só vela, tendo o Rei D. João III mandado queimar a minúscula embarcação para não constar que uma viagem destas fosse possível.---------------------------------------- --- • Um português desafiou sozinho um exército turco de milhares de guerreiros para recuperar um capacete perdido que lhe tinha sido emprestado.--------------------------------------- ---- • Cinco portugueses tomaram uma galé turca de 150 guerreiros.--------------------------------------- --------- • Dois portugueses defenderam um baluarte em ruínas contra 700 turcos, impedindo a sua tomada.---------------------- • 120 portugueses conquistaram uma fortaleza defendida por um exército de 50.000 guerreiros.--------------------------------------- -- Recentemente formos amargamente roubados pelo partido único P.P.D/P.S.D - CDS- e a nova líder Assunção Cristas de Eucalipto que só sabe apagar velas de aniversário, quer aproveitar estes ataques terroristas ainda não reivindicados para encobrir a maior derrota da direita em Eleições Autárquicas. Esta senhora que aprovou a "eucaliptização" do país quer agora um extintor de incêndios em cada árvore e quer alcatifar de amianto o Pinhal de Leiria? . O Povo deve pensar bem nos acontecimentos e exigir que o Ministério Público através dos órgãos de polícia criminal vá procurar os vestígios dos engenhos pirotécnicos que foram usados para desencadear os fogos que lavraram de forma descontrolada e são já considerados o "11 de setembro português"-------------------------------
    RIC | 21.03.2018 | 11.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Já ninguém liga à cota....
    FLOPING | 18.01.2018 | 17.01Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É bem verdade, cara Luisa. Mas o circo da vida continua no seu esplendor....!!!!
    GENERALIS | 10.01.2018 | 19.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Há muito que eu sentia a falta da Luisinha.Sinceros dezejos de boas melhoras.
    RODAVLAS-já centenário | 09.01.2018 | 16.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE