OPINIÃO

Valorizar a nossa gastronomia

14 | 03 | 2018   19.31H
Duarte Cordeiro (Vice-Presidente da Câmara de Lisboa)
A Associação de Turismo de Lisboa organiza a 11ª edição do “Peixe em Lisboa”, que se vai realizar, novamente, no Pavilhão Carlos Lopes, de 5 a 15 de abril. O “Peixe em Lisboa”, mais do que um evento gastronómico onde podemos encontrar óptima qualidade e variedade de pratos à base de peixe e marisco, tem sido um espaço de valorização da gastronomia portuguesa, com a participação dos melhores chefs nacionais e internacionais, e de valorização dos nossos produtos e dos nossos restaurantes. Este é o maior e melhor evento de gastronomia do mar em Portugal e coloca, nestes dias, Lisboa como a capital mundial do “seafood”. Além disso, esta edição será, inevitavelmente, mais um momento para relembrarmos a nossa querida Açucena Veloso, figura maior dos mercados de Lisboa, que representava a imagem de uma comerciante de qualidade, de confiança, com imensa simpatia, garantindo peixe da melhor qualidade para os chefs mais exigentes. A valorização da gastronomia reforça o nosso potencial como destino turístico e permite, inclusivamente, enfrentar o desafio da sazonalidade e da diversificação dos destinos turísticos tradicionais. Foi, também, com esse propósito que lançámos, esta semana, no mercado de Alvalade, o programa Medfest – coordenado, em Portugal, pela Associação In loco, em parceria com o Município de Tavira, Associação de Municípios do Algarve e Região de Turismo do Algarve –, que pretende consolidar a estratégia de salvaguarda da dieta mediterrânica (reconhecida como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO) e o turismo gastronómico sustentável. A nossa gastronomia pode e deve ser um forte elemento de autenticidade turística e ser incentivada contra a ideia de homogeneidade, criando valor económico e cultural.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE