OPINIÃO

Ano nacional da colaboração

15 | 05 | 2018   23.24H
Eduardo Vítor Rodrigues (Presidente da Câmara de V. N. Gaia)

Em 2019, Portugal vai ter um ano dedicado à colaboração. Esta é uma iniciativa fantástica à qual as organizações e os cidadãos são chamados a aderir, com o objectivo de mobilizar e inspirar a sociedade portuguesa para a relevância estratégica da colaboração. No sítio da internet www.colaborar.pt já é possível começar a colaborar!

O conceito de colaboração está intimamente ligado à utilização eficiente de recursos e possibilita um incremento da eficácia das respostas sociais que é urgente implementar no nosso país. A partilha de recursos, isto é, a aposta em projetos que articulam diversas instituições segundo o modelo de governação integrada, pode contribuir para uma melhoria da qualidade de vida das pessoas, para o reforço da democracia participativa e para a valorização da chamada sociedade civil.

Este modelo colaborativo é utilizado, também, por empresas que estabelecem entre si relações que transcendem o mero posicionamento concorrencial que é esperado no mercado, criando sinergias e criando valor que acaba por beneficiar todas as empresas.

O trabalho em rede, as parcerias formais e informais, são já uma prática corrente. Mas urge introduzir nesta dinâmica um novo paradigma que está já a mudar as nossas vidas: a economia da partilha e a abordagem integrada e colaborativa como suportes do desenvolvimento sustentável.

O Dr. Rui Marques, presidente do Instituto Padre António Vieira, é um pioneiro da aplicação dos modelos de governação integrada e colaborativa e um notável cidadão do mundo, reconhecido pela sua capacidade de nos surpreender com novas soluções para os velhos problemas. Será, sem dúvida, um extraordinário mentor do Ano Nacional da Colaboração.

Vamos todos colaborar!

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE