OPINIÃO

Uma praça aberta ao mundo

26 | 06 | 2018   23.40H
Eduardo Vítor Rodrigues (Presidente da Câmara de V. N. Gaia)

Num tempo em que parece ser tão difícil juntar as pessoas – sobretudo os jovens – fora das “redes”, fazê-las sair e conviver, olhar e respirar o mundo real, Gaia dispõe hoje de um espaço que se propõe ser um verdadeiro ponto de encontro e de contemplação. A PraÇa, assim se chama, que orgulhosamente inauguramos, há dias, na presença do primeiro-ministro, António Costa, enquadra-se numa política de cidades que urge implementar e incrementar no nosso país. As cidades sustentáveis devem, em primeiro lugar, pensar nas pessoas e no seu conforto, movê-las a delas desfrutarem e nelas procurarem os melhores espaços, já que é nelas, efetivamente, que vive uma grande parte da população. E o que é uma praça se não tudo isto?

Com a construção da PraÇa, reforçamos a centralidade da nossa cidade e dos cidadãos, valorizando o edifício dos Paços do Concelho e ampliando os cenários encantadores do nosso centro histórico e do Porto. Contíguo ao Centro Cívico de Gaia, este espaço nasce com o objetivo de o alargar e reforçar. Ali, esperamos que gaienses e visitantes desfrutem desta grande praça, dos seus jardins, da magnífica vista e dos eventos que pretendemos ali realizar. Gaia é todo um mundo e abre, assim, mais uma janela para o Mundo que espero que, rapidamente, venha a ser um dos locais mais emblemáticos do nosso município.

Importa também explicar que a nova PraÇa integra o projeto de um novo edifício onde vão ficar concentrados os serviços de atendimento da câmara e das empresas municipais de Gaia. Estamos, assim, a apostar na proximidade aos cidadãos e, em simultâneo, a facilitar-lhes o acesso – menorizando desta forma as deslocações – ao conjunto de serviços do universo municipal, até aqui dispersos por vários pontos do concelho.

A todos, deixo desde já o convite: visitem a PraÇa!

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE