OPINIÃO

Dez mil árvores até 2020

19 | 02 | 2019   23.10H
Eduardo Vítor Rodrigues (Presidente da Câmara de V. N. Gaia)

A aposta num futuro sustentável faz-se hoje, afirmando a necessidade de assegurar que as próximas gerações possam usufruir, com qualidade, dos recursos naturais ao nosso dispor. Por isso, garantir o cuidado pela natureza e pelo bem-estar de todos passa por adequar as práticas à proteção do meio ambiente, reduzindo a pegada ecológica das nossas ações. Em Gaia, estamos a inovar nos processos de recolha de lixo doméstico, a substituir a utilização do glifosato pela monda térmica, a generalizar a iluminação LED, entre outras medidas enquadradas nas exigências subscritas por Portugal na Conferência de Paris.

No âmbito de um dos dez pilares da nossa Agenda para o Desenvolvimento Sustentável – Proteger –, estamos apostados, igualmente, em criar novos espaços de fruição, como o Parque de S. Paio ou o Parque de Santa Luzia. Mas estamos, também, a dar início a um projeto que irá mudar a cara do nosso concelho: o Plano Municipal de Arborização. Numa primeira fase, pretendemos que, até 2020, sejam plantadas em Gaia 10 mil árvores, adequadas ao local e à nossa região. Serão árvores diversas, incluindo árvores de fruto em espaço urbano. Azevinhos, camélias, carvalhos, castanheiros, cerejeiras, macieiras, magnólias, oliveiras, entre outras espécies. Em alguns casos, proceder-se-á ao abate de árvores doentes, infestantes, em mau estado ou em risco, sempre priorizando a segurança das pessoas e a adequação ao espaço urbano. Este plano implicará, ainda, a realização de arranjos de obra pública.

O plano terá uma componente técnica, mas a participação dos munícipes será fundamental. Queremos que cada um faça uma proposta para a sua rua, para a zona onde trabalha ou para outro local. Porque a cidade é de todos, e um espaço público cuidado e adequado tem melhor ambiente!