PUBLICIDADE
INSTANTES

Quem somos nós como País?

01 | 07 | 2019   22.42H
Luisa Castel-Branco

Há duas semanas, bem no centro de Cascais, seguia uma mota a altíssima velocidade. Quem viu não sabe explicar o que aconteceu, são décimas de segundos, um carro dá um toque na referida mota que voa a uma distância incrível até cair no chão, o condutor já morto, esmagado pelo impacto.

As pessoas que ali estavam ficaram em estado de choque. Imóveis perante a impossibilidade de sequer ajudar o jovem. Havia quem não contivesse gritos de pavor perante aquele corpo humano desfeito, transformado em pouco mais do que uma papa.

Foi então, e antes que a polícia ou a ambulância chegassem, que aconteceu algo verdadeiramente inacreditável: o corpo ao esborrachar-se no chão soltou dos bolsos vários objectos. Telemóvel, dinheiro, e mais coisas espalhavam-se pelo alcatrão.

Foi aí que, rapidamente, vários jovens correram a roubar os mesmos, fugindo de seguida. O resto dos seres humanos que ali estavam nem queriam acreditar nem foram capazes de reagir ao espanto de tal coisa.

Quando me relataram isto, fiquei a pensar na monstruosidade do ato. Na falta total de humanidade. Na falta total de vergonha.

Porque me espanto? Porque se espantaram as outras pessoas quando efetivamente é este o quadro social do nosso país.

Quando em todo o lado, por todo o lado, se desautoriza tudo o que dantes tinha valor na sociedade, quando dizem alto e bom som que todos têm direito a fazer o que quiserem, o que esperamos que se transforme esta sociedade?

Creio que foi dos factos que mais me marcou nos últimos anos. Já espero que a justiça não funcione. Já espero que o governo diga hoje uma coisa para dizer o contrário no dia seguinte.

Mas isto? Quem somos nós como País? E o que nos espera no futuro?

© Destak

2 comentários

  • Esse fato no Brasil é uma coisa que muitos acham normal, mas demonstra a mudança que a sociedade está sofrendo pela falta de valorização da família, consequência da ausência da presença de chefes de família, que cada vez mais em busca de recompensas materiais se esquecem de provir de educação e moral suas crias.
    Carlos Alberto Perez | 24.10.2019 | 11.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Triste ver a mesquinhez do ser humano, ...são corações de pedra, pessoas sem a menor empatia; pois , ainda querem dizer que somos seres evoluídos.
    Edisio Araújo de Oliveira | 22.08.2019 | 17.54Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE