PUBLICIDADE
EDITORIAL

Seja voluntário na limpeza de Portugal

11 | 03 | 2010   21.35H
Isabel Stilwell | editorial@destak.pt

Finalmente alguém decide agir, e solicitar os outros para a acção, em lugar de se limitar aos choradinhos do costume, ou a profecias de desgraça de quem ninguém tira consequências. Estou a falar do Projecto Limpar Portugal (PLP),
que deseja juntar cem mil voluntários que, de Norte a Sul, recolham o lixo depositado indevida e ilegalmente nos espaços verdes do país. A acção decorre num único dia, no sábado, dia 20 de Março, mas já há meses que tudo se prepara. Embora já em cima da hora, o leitor ainda vai a tempo de se inscrever, e fazer parte da brigada do seu conselho ou freguesia. A ideia chave é deitar mãos à obra em lugar de esperar que seja o Estado ou uma inistuição a corrigir os problemas.
Vamos por partes. O Projecto Limpar Portugal é um «movimento cívico altruísta», não envolve dinheiro, mas sim parcerias com empresas que fornecem o material para tornar esta grande recolha possível, e voluntários dispostos a dar o corpo ao manifesto. Mas para saber mais sobre esta associação vá
a www.limparportugal.org. Quanto à forma de se tornar um destes voluntários, ou de fazer parte da lista de empresas dispostas a associar-se ao projecto, as
instruções são as seguintes: Para ser voluntário, e atenção que para além da recolha propriamente dita, são necessárias pessoas para a coordenação de grupos, anagariação de apoios de empresas e mapeamento de lixeiras, deve inscrever-se em www.limparportugal.ning.com. A inscrição permite-lhe
aderir ao grupo do seu conselho ou freguesia, participando nas reuniões preliminares que se destinam a organizar a estratégia local para esta data. As fichas de inscrição também podem ser impressas, distribuídas e preenchidas por
quem não tem acesso ou não gosta de usar a internet. É também solicitado às pessoas que conheçam a localização de depósitos de lixo que os referenciem, para que façamparte do mapa de locais a atacar. As empresas têm um
link próprio, protocolos@limparportugal.org. No que diz respeito ao lixo recolhido neste dia, e que se espera seja muito, vai ser separado e distribuído
pelas entidades de recolha e valorização de resíduos.

© Destak

15 comentários

  • Nunca compreenderei este estranho comportamento de pessoas que parece terem qualquer problema ou falta de problemas, indo prestar serviços voluntariamente quando há tanto desemprego. Se todos os reformados voltassem a trabalhar grátis, enriqueciam mais os ricos e morriam muitos à fome.
    Ainda, se tivessemos sido atingidos por uma tragédia, até eu, que sou contra, iri ajudar, mas neste contexto, acho condenável essa atitude.
    Todos sujamos, todos pagamos para limpar, e não é pouco. As pessoas precisam de traballhar/ganhar para criarem os filhos e viverem, os que desocupados não se metam a afectar o mercado de trabalho. Sáo cerca de 150.000 os voluntários, não são? Que estranhas ideias que as pessoas têm ou não pensam nos outros que precisam de tralhar?
    Borlas? Venham trabalhar para a minha empresa, que ainda ofereço um cafézito.
    Sinceramente, não sabem fazer artesanato, pintar, passear, ler, escrevae um poema, conversar, ir ao cinema ou coñtemplar o mar ou o campo ou embirrar com os amigos ou ajudar a filha ou a mãe que seja idosa e sem posses, ficava tudo em família.
    joaqum marques | 14.03.2010 | 03.01H
  • Finalmente, uma razoável crónica, Stilwell. Ao menos, já merece parte do chorudo salário que recebe no Destak...
    Alex | 13.03.2010 | 19.53H
  • Se começar a limpeza pela Assembleia da República contem comigo com a família e com os meus vizinhos.
    Milhazes | 13.03.2010 | 19.22H
  • 13.03.2010 | 14.09Hcomentário reprovado
  • Já agora D. Isabel, já se inscreveu ou é só conversa para os outros? Talvez só conversa, como o seu amiguinho, aquele que tirou o diploma por vias travessas, o fala barata que todos os dias nos come as papas na cabeça. Sabe qual é, não sabe?
    pedro lindo | 12.03.2010 | 19.02H
  • Porque carga de água? Depois de tantos milhares de euros que me chulam por ano em impostos, de tantas taxas e taxinhas que pago para a câmara, de peditórios, donativos que dou regularmente para instituições, entre outras saídas de dinheiro, porque raio ainda tenho que fazer o serviço pelo qual pago? Eu se pago a um funcionário é para ele fazer o trabalho, não eu. Nunca vi uma empregada doméstica no shopping a gastar enquanto a sua patroa limpa a casa.
    pedro lindo | 12.03.2010 | 18.57H
  • Voluntaria ou involuntariamente, pago impostos; entre estes, taxas para limpeza, taxa de passagem do audio etc. O Governo e as autarquias tem obrigação de vigiar quem suja ilegalmente e de recolher o "lixo legal" que fazemos e para o qual pagamos.
    Tenho um pequeno apartamento na praia, nunca lá estou, mas isso não invalida que pague alguns euros mês para recolha de lixo e saneamento, apesar de no Verão aquilo ser uma miséria.
    O Estado que nos esmifra até não poder e se serve do nosso dinheiro para usar influência e colocar clientelas, até para viajar a jato, tem obrigação de prover todas as nossas necessidades de saúde, solidariedade, etc.
    Não é isso que vejo! ainda agora, para ajudarmos os nossos compatriotas da Madeira, eramos convidados a telefonar. Vergonha das vergonhas, o telefonema era acrescido do IVA.Nem nestas circunstâncias os vampiros se abstém!
    amadeu castro monteiro | 12.03.2010 | 14.34H
  • Eu pago nos impostos o suficiente para que os senhores das câmaras limpem o que tem a limpar e mais do que isso até. Portanto, não venham com invenções. Não sujo, e que é da minha conta limpo, mas o resto é dever de outros, não meus. E concordo, não esperem que seja eu a limpar o Portugal onde depois a porcalhada toda que anda para aí se irá pavonear. Por mim, agora pavoneiem-se na lama criada por vós próprios.
    LIMPAS TU! | 12.03.2010 | 13.29H
  • Stillwell, filha, se quiseres começar por limpar a classe política, vai ter uma tarefa interminável... A songa-monguice é à prova de produtos de limpeza!
    WEBDOT | 12.03.2010 | 11.20H
  • Excelente ideia, não podia estar mais de acordo. O problema não é só "deles" (políticos, câmaras, ...) mas também "nosso" (os habitantes deste país). Somos nós que sujamos, sejamos nós a limpar. E de caminho, deixemo-nos de criticar e passemos a agir.
    Jota | 12.03.2010 | 10.44H
  • È uma vergomha ter que ser voluntário para uma coisa que as Câmaras deviam de fazer ,pois nós pagamos para isso.
    Só neste País
    Raul | 12.03.2010 | 10.09H
  • Eu limpo o meu pais quase todos os dias (na rua, no parque, na mata, na praia, etc.). Isto é uma questão de educação familiar e também escolar. Se todos o fizermos, de certeza que nos vamos sentir melhor no local onde vivemos e este tipo de iniciativas deixarão de fazer sentido.
    Anonimo | 12.03.2010 | 09.47H
  • para mim deixou de fazer sentido um pais limpo quando está cheio de políticos e jornalistas que são porcos. limpem-no eles.
    limpa-tu | 12.03.2010 | 09.32H
  • ACHO MUITO BEM DEVIA COMEÇAR É LOGO NOS PIC-NICS , O NÃO DEIXAR O LIXO NO SITIO, OS SERVIÇOS FLORESTAIS DEVERIAM COLOCAR BALDES QUANDO AS MESAS E BANCO E PASSAR A RECOLHER PERIODICAMENTE, O QUE NÃO FAZEM, PELO MENOS NO PINHAL DE LEIRIA, ZONAS DA PONTE NOVA , ARVORES E TREMELGO
    ARMINDO | 12.03.2010 | 09.27H
  • Eu, se pudesse, também "limpava" alguma coisa . . . !
    alexandre barreira | 12.03.2010 | 08.14H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE