PUBLICIDADE
OPINIÃO

Diz-me a verdade

27 | 09 | 2010   22.22H
Luisa Castel-Branco

Jura que vamos sentarmo-nos lá fora no jardim, o frio a lamber-nos o corpo, eu aninho-me em ti e ouvimos as estrelas e olhamos o silêncio cortado pelo vento. Diz-me a verdade, mesmo que mintas.

Promete-me que, no futuro, estaremos sós os dois, aqui nesta casa, as nossas impressões digitais coladas pelas paredes, fechamos todas as luzes e apenas as labaredas da lareira vão inundar a casa. Diz-me a verdade, ainda que me mintas.

Diz--me que vamos voltar atrás quando andarmos para a frente, e de novo saborear os nossos corpos, já lá vai tanto tempo que já não tenho o sal da tua pele na minha memória. Não sei se vamos retomar à paixão de há tantos anos atrás ou à acalmia do amor sereno, mas tanto me faz, o que quero mesmo a voltar atrás nesse futuro e quando entrar a porta do quarto saborear de antemão o prazer das tuas mãos a tecerem rendas na minha pele.

Diz-me a verdade, nem que me tenhas que mentir, e pintar o céu de outra cor qualquer, e dar-me asas para voar, que eu não aguento mais, aqui sufoco, aqui morro todos os dias mais um pouco.

Diz-me a verdade mesmo que me mintas e eu levar-te-ei nos meus braços quando levantar voo daqui sem sairmos os dois do sofá, da carpete, da cama. Mas diz-me a verdade. Diz-me toda a verdade coberta pelas mais doces mentiras, essas promessas de futuro, de acalmia, de passeios na praia quando o frio aperta e as gaivotas baixam ao areal.

© Destak

12 comentários

  • Ó Serafim, o comentário é ainda melhor que o artigo. Ambos falam da vida, falam de nós e de como queremos ser inteligentes na orientação da nossa vida de duração tão curta. Já dizia o Zarastusta que à sabedoria só se chega com a experiência e para nossa infelicidade alguma dessa experiência não nos permite rectificar as más decisões. Mas Serafim quando um homem escreve assim como tu é porque uma rosa está a florir no teu quintal. Avança que às vezes vem a geada e nunca mais há flor. A sabedoria da vida está muito em aproveitar as oportunidades!!!
    Como nós sabemos que alguns dos comentários tontos que aqui se lêem só podem vir de "gajas que tomam a pílula" e que bom que é ver como voltam a ficar femininas as Luizínhas que deixam de tomar a pílula!!!
    Manuel Martins | 22.10.2010 | 18.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Oh Luísa!
    Vivemos num Mundo em que nem sonhar alto podemos, porque temos não sei quantos detractores a "moer-nos" o juízo, com falácias e mesinhas, querendo passarem-se por gente com juízo, muito atinadas e púdicas.
    Gostei muito do seu artigo!
    Porque é que não havemos de dar azo à imaginação e sonhar ...sonhar ...com um Mundo feito à nossa medida?!?
    Pois faz muito bem! Eu tenho uma esposa que não me deixa sonhar.
    Devaneio com ela. Mas, não tenho direito a nada.
    Dir-me-hão: separe-se! ...quem o manda aguentar uma mulher assim?
    A solidão mata.
    Amar sem ser amado. Cada um sabe das suas necessidades.
    Mas, ...
    ...não é fácil trocar o certo pelo incerto.
    Habituamo-nos.
    Construímos uma família. Ganhamos afeições. E ...
    ...não trocamos esse "amor" por nenhuma aventura, ...com medo de errar, ...com medo de não dar certo, ...com medo do futuro, ...com medo de ficarmos sózinhos, ...desprotegidos!!!!
    É assim a Vida.
    Eu também sonho!
    serafim cunha | 22.10.2010 | 14.05Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ó mulher ainda estás por aqui. Nem o ser avó te fez um pouquinho mais adulta? Adolescentes com idade de avós é coisa que não joga . Cresce o Luisinha e aparece, mas não aqui no destak. Que pobreza de assuntos. Estás sempre a fingir que isso é sonho ou sonhas que gostavas que fosse assim. Lembras-te de um programa todo prafrentex que fizeste num canal da TV ? É pá foi há bom tempo mas aí não tinhas estas larachas. Levavas lá cada um...Estás a enganar QUEM???
    Gertrudes | 22.10.2010 | 04.04Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Parabéns, o texto não se insere propriamente na literatura que mais aprecio mas é sem dúvida boa literatura e revelador de uma idade e de uma sabedoria adquirida em vielas da vida que gostávamos muito de poder evitar. Porquê então os comentários tão violentos da maioria dos comentadores???
    Será porque associam a palavra "mentira" ao "slogan" mais vendido pelo loby que se esconde no PSD e Bloco que é "Sócrates/mentira"? Parabéns aos publicitários porque desenvolveram a reacção emocional nos clientes e basta referir a palavra para eles começarem a "salivar"? Pavlov o que tu foste ensinar! Há, sempre os Russos, esses malandros que antigamente insistiam em colocar-se na vanguarda da Ciência que outros depois iam copiar, com as desgraças que se conhecem!!!
    Manuel Martins | 20.10.2010 | 12.03Hver comentário denunciado
  • Pura literatura.
    Bom demais para crónica.
    Parabéns!
    li | 09.10.2010 | 17.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ó dª Luisa, a senhora parece não estar bem.
    Faz-me lembrar as adolescentes do "meu tempo"...mas escrever apelando a uma verdade só de mentiras??? Que forma estranha de escrever num jornal de gente crescidinha. Tolices, quer-se parecer por uma adolescente melada e fora do real?
    O Destak devia ler muito bem os seus escritos e ponderar em publicá-los ou não. Há por aí gente que escreve com coração, mas com inteligência e cabeça.
    Jacinta | 07.10.2010 | 00.36Hver comentário denunciado
  • "Diz-me a verdade, ainda que me mintas." Que frase profunda, que reflexão ainda mais profunda, que triste mente que assim se alimenta da verdade mascarada pela mentira.
    Sabe Luísa, existe uma responsabilidade enorme quando se escreve para um público. As palavras devem ser cuidadas, não na sua ortografia mas sim na mensagem que deixam.
    Já vivemos numa sociedade infestada de mentira e despida de valores. Numa selva onde a sobrevivência não olha a meios, não se preocupa com quem derruba para atingir os fins.
    Antes de tornar a premir uma tecla do seu computador, pense. Antes de falar publicamente, pense.
    Viver em sociedade é transmitir nas nossas acções exemplos de vida não estes retalhos de nada.
    Rui Muge | 01.10.2010 | 22.21Hver comentário denunciado
  • Nem sequer li, mas sei que há muitas verdades que esta senhora precisava de ouvir. A ladaínha é sempre a mesma! Que se suicide. Acaba o problema. Para esta já não há volta a dar.
    DANIELA | 28.09.2010 | 20.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Querias?!
    Escreve-m´outra...
    jovemvidente | 28.09.2010 | 16.57Hver comentário denunciado
  • Boa tarde Dª. Luisa ...
    Fraco é o gosto de ouvir palavras sem obras são como plumas ao vento, boas palavras requerem boas acções. Ora, ao ler o seu artigo, interpretei-o na contradição. A verdade da mentira ... pois ás vezes uma mentira contada e espalhada pode tornar-se verdade ... mas isso leva ao contracenso que uma verdade absoluta deve conter a verdade lógica e a moral ao assunto que diz respeito ... Pois se o respeito começa aqui a mentira é algo que traz o pior do ser humano ao de cima ... e faz infeliz o outro ... Viver no faz de conta, isso nunca. mais vale uma mentira cruel do que uma verdade rosada... Aí reside a a coerência dos seres entre a realidade e o entendimento trazendo a paz e outras virtudes em catadupa ... As mentiras ditas dessa forma são verdades relativas que acompanham o conhecimento como seu objecto não indo de encontro o que nós pensamos e dizemos, ficando sempre a dúvida ... A mentira dá flores, mas não frutos ... e a A verdade dá estima e vem sempre ao de cima ... ás vezes tarde demais ...
    Marluz | 28.09.2010 | 14.46Hver comentário denunciado
  • Alexandre Barreira, o meu inteiro acordo com o seu comentário. Diz-me a verdade com mentiras? Onde está a digmidade desta senhora que passa a vida a lamentar-se. Umas boas sessões de psicanálise e não pertenço ao ramo, talvez não lhe fizessem mal.
    arielle | 28.09.2010 | 11.23Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Minha cara, com o devido respeito, olhe que até não me importava de lhe dizer umas boas verdades . . . !
    alexandre barreira | 28.09.2010 | 08.07Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE