PUBLICIDADE
EDITORIAL

A batalha do Rio vista por dentro

29 | 11 | 2010   22.42H
Isabel Stilwell | editorial@destak.pt

Por muita qualidade que tenha o televisor, por muito competente que seja o “enviado especial”, a história que vemos no ecrã é sempre diferente quando nos é contada por quem é nativo ao país onde acontece, por quem conhece os cantos à casa, isto é os antecedentes daquilo que aos nossos olhos explode em forma de episódio desgarrado.

Só quem está por dentro das questões se pode aventurar a fazer balanços, e mais do que isso prognósticos, que permanecem enquanto as imagens vão passando para segundo plano nos noticiários. São essas informações fundamentadas que nos ajudam a contextualizar os fenómenos, a dar-lhes sentido, condição essencial para que se transformem em conhecimento e entendimento.

Sendo o nosso jornal da mesma família do que o Destak Brasil, mais propriamente os pais da primeira marca de media portuguesa que se internacionalizou, fazia todo o sentido pedir aos colegas no Rio de Janeiro que nos dessem mais e me-lhor informação sobre o que tem acontecido na última semana. E é por isso que a edição de hoje abre com uma reportagem de Fábio Santos, director do Destak Brasil, e um texto de opinião de Márvio dos Anjos, editor do Destak Rio.

Enquanto o fumo branco da paz sobe nos céus e a tranquilidade volta às ruas, a reorganização interior das favelas está longe de terminada, num braço-de-ferro entre uma população cansada da ditadura das “máfias da droga”, mas que ainda tem de aprender a viver sem elas. Isto numa cidade que quer provar ao mundo estar apta a receber eventos de enorme dimensão e com infindáveis requisitos de segurança.

Fundado em 2006, o Destak S. Paulo foi o primeiro “irmão” a surgir no Brasil, seguido do Destak Rio, em 2008, para já _em 2010 surgir o Destak número três, desta vez em Brasília. Lá, como cá, o Destak prova todos os dias que a informação de qualidade não tem preço.

© Destak

3 comentários

  • Quer saber notícias a sério da actualidade?: http://www.elpais.com/global/
    INFO+ | 01.12.2010 | 10.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • cara isabel, é verdade, a informação de qualidade não tem preço. é algo que o destak podia começar a implementar, visto que é habito aparecem artigos cheios de erros factuais, isto para não falar nos erros ortográficos.
    zé luis | 30.11.2010 | 15.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Minha cara Isabel, repare que a "presidenta" Dilma também andou nessas "andanças e conhece bem o que a casa "gasta" . . . !
    Portanto, os "mafiosos" que se cuidem . . . !
    alexandre barreira | 30.11.2010 | 07.50H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE