PUBLICIDADE
OPINIÃO

Wikileak

02 | 12 | 2010   20.30H
J.L. Pio Abreu

Osite wikileaks divulgou o que pensavam os políticos americanos sobre outros políticos proeminentes. O fundador do site, Julien Assange, foi de imediato acusado de violação e assédio sexual. Não se sabe quem o acusou, mas pensa-se que quem roubou os secretos pensamentos dos políticos foi um obscuro analista do exército norte-americano, Bradley Manning, um perdedor em relações humanas mas vencedor na tecnologia de computação.

Independentemente do impacto, o caso é simbólico. Mais do que secretos, os pensamentos são coisas privadas e, como tal, livres. O que conta, em política, são os actos e palavras públicas. Cada vez, porém, estas são menos divulgadas, e o que melhor se conhece são os enganos e pensamentos privados.

É verdade que a wikileaks divulgou emails, cujos autores sabem que ficarão escritos, embora guardados em segredo. Mas em Portugal, onde abundam Bradley Mannings à procura de protagonismo, também já se publicaram conversas de telemóvel que ninguém imaginava que ficassem para a posteridade, e as próprias conversas de pé de orelha dos políticos são captadas por microfones indiscretos. Insinuações sobre comportamentos sexuais também não são novidade.

Tudo se publica em nome da liberdade de imprensa. Se houver tecnologia suficiente, não faltará a captação dos pensamentos secretos dos políticos, que deixarão de poder pensar livremente. Quando isso acontecer, a liberdade de imprensa acabará com a liberdade de pensamento.

© Destak

7 comentários

  • Porque não investigar os 87% de aprovação do Presidente LULA?
    Maura Olimpio | 19.12.2010 | 13.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Este é um caso complicado. Não me parece que estas divulgações venham mudar alguma coisa. Gostaria de preservar a liberdade de pensamento primeiro, e a de imprensa depois. Há certas coisas que não queremos que se saibam; minhas, dos governos, etc. Se não forem factos judicialmente condenáveis, que se mantenham em silêncio. Eu também tenho a minha opinião sobre os nossos políticos, mas não a quero ver divulgada por aí! Se quisesse, a imprensa também não me ligaria nada...
    pac224 | 09.12.2010 | 17.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Doutorrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr, não se preocupe. Neste planeta vale tudo. Os serviços secretos norte-americanos já engendraram um esqueminha para o Wikileak. Mas sosseguem porque não lhe vão fazer mal. Das secretas, só saíu o que eles quiseram que saísse. De tudo o que li ou ouvi, nada era mentira e não era tão importante quanto isso. Apenas foi relatado algo de que todo o mundo sabe. Quanto a escutas e outras que tais, pois que venham mais e sejam validadas em sede judicial. Afinal, quem tem medo delas: esses mesmos que o senhor não apoia e de quem também não gosta. Quanto a liberdade de pensar, sossegue porque essa também já não existe, dado que alguém nos enche o caco, diariamente, com todo o tipo de questões, não sobrando espaço para mais nada. Por isso estamos aqui: eu, o senhor e outros. Poderíamos estar a pensar ou a fazer algo de útil e ocupamos o nosso tempo e a nossa mente com estas merdices. Sejamos felizes, mesmo sem a liberdade de pensar ou de fazer!
    FIFI | 07.12.2010 | 17.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • "Mirrors" do site Wikileaks: twitlonger.com/show/79s9r1. Ajudem a que não se abafe a VERDADE!
    aaa | 05.12.2010 | 16.32Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Qual é a minha opinião sobre o assunto? Os diplomatas são funcionários públicos pagos pelo soberano de cada país - o povo - logo quando o patrão quer conferir o trabalho dos seus empregados a novidade é que tenha de ser informado por um site particular e estrangeiro.
    Comparar isto com a violação de correspondência particular é comparar a "beira da estrada com a ...".
    Quando a liberdade de imprensa se sobrepõe aos direitos individuais estamos no domínio de uma sociedade que eu conheço e em que a imprensa não serve a cidadania mas serve-se da cidadania e vende-se a interesses corporativos (ex: mistéri públic ou políci judiciá), interesses económicos (sonai, vodaf, bpiii, ...), interesses políticos (Boaventur ou berloque, psd, PPortes) e outros interesses insondáveis (Universid cahólica, ...), vaidades pessoais, ...., .
    Enfim, a melhor expressão de máfia e corrupção ..., e papalvice platinada.
    Manuel Tavares | 04.12.2010 | 23.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Já está a NET a trabalhar para que a atribuição de endereços deixe de ser feita nos USA, mas passe a ser directa entre utilizadores, sem necessidade de recurso a nenhuma instituição: base de partida: http://p2pdns.baywords.com/
    Thanks wikileaks! | 03.12.2010 | 12.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Meu caro, isso até já acontece . . . !
    Basta olhar para um político, capta-se logo o seu pensamento . . . !
    Porque, normalmente, eles só pensam o que não dizem . . . !
    alexandre barreira | 03.12.2010 | 07.14Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE