PUBLICIDADE
EDITORIAL

As mães chinesas educam melhor?

13 | 01 | 2011   19.35H
Isabel Stilwell | editorial@destak.pt

Olivro de Amy Chua, sobre como é que as mães chinesas conseguem fazer dos seus filhos prodígios em tudo, da música à matemática, saiu há dias, mas já criou uma polémica acesa entre os pais norte-americanos.

Battle Hymm of the Tiger Mother (Hino de Batalha da Mãe Tigre) diz coisas que chocam os ouvidos ocidentais, e a autora, professora de Direito na Universidade de Yale e casada com um americano, tem absoluta consciência de que ia deixar claras as diferenças entre duas formas distintas de exercer a função parental.

Escreve Amy Chua que os pais chineses não aceitam que os filhos tenham menos do que a nota máxima, e a tudo, que escolham as actividas extracurriculares, vejam televisão, tenham um namorado na escola, ou que não sejam os melhores em tudo.

«Se uma criança chegar a casa com um 4, coisa que não acontece!, os pais não se vão queixar à professora. Gritam-lhe e dizem-lhe: «Isto começa por ti, esforça-te mais.» E isto porque acreditam que os filhos são capazes do melhor, e acham que, como pais, têm todo o direito de exigir excelência aos filhos, que lhes devem tudo.

Não é uma questão de mais ou de menos amor, insiste. Para ela «a grande diferença é que os ocidentais estão mais preocupados com a psique e a auto-estima dos seus filhos, enquanto os chineses colocam o enfoque na força, em lugar de nas fragilidades».

Aos pais chineses, afirma, pouco importa que um filho diga que os odeia, porque sabem que quando triunfar lhes vai agradecer a forma como se empenharam na sua educação, a que dedicam dez vezes mais tempo do que os ocidentais.

E os pais vão orgulhar-se, e dar-lhes nota do seu orgulho, em vez de fazerem como os ocidentais que se autoconvencem de que não estão desiludidos pelos seus filhos não serem os melhores, desistindo deles com o argumento de que são diferentes ou especiais. Não há como a polémica para nos fazer pensar...

© Destak

13 comentários

  • é uma maneira simpática de me chamar xenófobo e racista. é a sua opinião. não lhe vou explicar que não é a cultura que está em causa mas sim o estado, a sua legislação e as suas práticas pouco recomendáveis como por exemplo o conteúdo do vídeo e do livro referido no texto. não há cultura no mundo que proteja mais os animais como a cultura baseada no budismo e no hinduísmo. enfim, não vou continuar porque da mesma maneira que um dia disse a um americano em 1985 que não odiava os russos mas sim o regime politico que neles vigorava, ele chamou-me comunista e disse para não lhe dirigir mais a palavra, da mesma maneira lhe digo que tem toda a razão. isto não é novo para mim!!!
    ruben | 16.01.2011 | 22.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Percebeu então, RUBEN, que associar a crueldade mostrada no seu vídeo somente aos chineses foi uma opção leviana, de mau gosto, e de pura maldade, talvez por não lhe agradar a cultura chinesa. Não voltar a fazer coisas dessas seria um passo em frente. Cumprimentos.
    VEGAN-II | 16.01.2011 | 17.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • o vídeo é bem leve, já vi muito, muito pior e na europa rica. um verdadeiro tratado de crueldade. eu cortei a minha ligação à peta, primeiro porque me estavam constantemente a pedir dinheiro e segundo porque era bombardeado com vídeos deste tipo. a partir de certa altura deixei sequer de os ver. sou vegan porque cobardemente lavei as minhas mãos de pilatos e saí fora desse circuito. no meu entender, a crueldade é um acto absolutamente nada esclarecido. gritar com uma criança porque não teve vinte valores é de uma atrocidade, inconsciência e irresponsabilidade intoleráveis. transpor esses valores para um livro publicado com campanha de marketing promovida pelas editoras é uma aberração no meu entender semelhante ás imagens do vídeo. meu amigo, crueldade com os animais é crime, violência doméstica é crime, abuso de crianças é crime e não há espaço para debate ou contraditório, período. o que está descrito no texto é a apologia de uma confissão escrita de abuso e assedio psicológico e é moralmente tão hediondo quanto a crueldade infligida aos bichinhos do vídeo na china, na patagónia ou a dez minutos de casa!!!!!
    ruben | 16.01.2011 | 01.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • HERESIAS! ...Blasfémias! Ainda bem que já não existe a Santa Inquisição! Naquele tempo a Santa Inquisição pretendia que todos fossem crentes, e, obedientes e unidos, em torno da Igreja Católica. Hoje, pretende-se que Todos Os Crentes e Não Crentes, esqueçam o passado, os pecados e os erros, do Clero Português. Portugal é um País Católico, que ao longo da Sua História teve sempre uma Igreja Católica, Submissa ao Poder. Os poucos Membros do Clero Português que ousaram levantar a Voz contra o Regime, foram calados! É verdade que quando se lavrou a Constituíção da Republica Portuguesa nenhuma voz do Clero Português foi contra o seu articulado constitucional. Mas ...hoje, como ontem, assistem impávidos e serenos, à derrocada de valôres cristãos, previstos na Constituíção da Republica Portuguesa, como os mais elementares Direitos e Deveres da Republica e dos diferentes Poderes Instituídos, para com os Seus Concidadãos, ...sem objectarem, ...em consciência!!! Como católico, ...não vislumbro nos Decretos Leis, Leis Orgânicas, Leis Regulamentares, ...Legislações e Códigos!!!!! Não Vislumbro nessas "LEIS" sinais de: Protecção da Humanidade; da Natureza e Ambiente; dos Trabalhadores em Geral; dos Pequenos e Médios Empresários, Comerciantes, Industriais e Agricultores; de um qualquer Plano de Ordenamento, Crescimento e Desenvolvimento Territorial; de um qualquer Plano de Ensino para as próximas décadas, que vise preparar e implantar o desenvolvimento, crescimento e progresso do País; e finalmente, garanta a protecção, política, económica, cívica e social, dos mais desfavorecidos, das crianças, dos adolescentes, dos enfermos, doentes, reformados, pensíonistas e idosos!!!!! E, no entanto, muitas dessas Leis gravosas encomendadas pelo Grande Capital, foram paulatinamente, elaboradas, por: legisladores, juristas, secretários de estado, ministros e governantes, com responsabílidades na governação das últimas duas décadas e meia (ou seja: desde os Mandatos de Mário Soares a Cavaco Silva), ... ...muitos desses responsáveis legisladores e governantes, ...católicos, ...com um passado marcado com responsabílidades em Instituíções e Assocíações de caracter marcadamente Católicas (...!?!?). Que dizer desses senhores?!? ...eu não os reconheço como Católicos e muito menos Cristãos. GENTE EGOÍSTA! ...que só pensa neles. A Biblia retrata-os como fariseus e escribas! ...que é o que são! Nos tempos que correm, HOJE, eu digo que são: agiotas! cínicos! hipócritas! ...e mentecaptos! ...porque não fazem uso da Razão (não demonstram Amor ao Próximo! ...não respeitam os Direitos Humanos! ...e muito menos demonstram qualquer solidariedade e fraternidade para com o Seu Semelhante!). Estamos Hoje perante as novas formas de domínio e escravatura moderna. É o que eu penso.
    serafim cunha | 15.01.2011 | 21.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Então o RUBENS também deve gostar de coisas como as do próximo vídeo feitas diariamente por algumas pessoas do seu mundo civilizado. Atenção que este vídeo, ao contrário do seu, foi escolhido por ser o menos forte deles, por respeito às pessoas que por aqui passam. Depois diga-nos outra vez o que acha da sua superioridade moral. Se quiser mais evidências, procure por aí no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=zhlhSQ5z4V4
    AI-O-CARVALHO | 15.01.2011 | 11.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • por acaso gosto da educação das mães chinesas descrita no texto mas vou mais longe naquilo que gosto de algumas práticas chinesas como a realidade das animal farms... (aviso: o vídeo deste endereço contém imagens fortíssimas e desaconselho vivamente aos mais sensíveis de o visualizar. eu falo por mim, fiquei uns quantos dias sem dormir, literalmente, depois de o ver) http://www.youtube.com/watch?v=tYbW2C3N2tk era bom que tudo isto (a viduxa) fosse uma brincadeira, mas infelizmente não é!!!!!!!!
    ruben | 15.01.2011 | 01.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Cara Maria Isabel Stilwell. Como este Jornal começa a trannsbrdar de lixo denunciado e outro reprovado eu vou colocar no seu Editorial o meu comentário à Beatificação de João Paulo II
    As minhas desculpas.
    »»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
    Vaticano Papa João Paulo II vai ser beatificado dia 1 de Maio O bispo da Diocese de Leiria-Fátima, António Marto, disse hoje estar “muito satisfeito” com o anúncio da beatificação de João Paulo II e considerou que a decisão reconhece a santidade de uma “figura inesquecível.
    »»»»»»»»»»»»»»
    O Bispo tem imensa razão. A pedofilia Eclesiástica a nível político era como um refresco ao lado de uma bebida Espirituosa do escândalo de uma possível falência do Banco Ambrosiano. Este Banco estava ligado ao Vaticano e tinha um membro da sua confiança na administração. Provocou várias mortes e uma delas simulada como trágica em Londres. Ilibação de ser preso um membro do Clero por via Diplomática. Talvez este seja este um dos itens para a beatificação. Dando um salto até aos atentados. Como quem investia no Banco era a fina flor dos traficantes e branqueadores de capitais. Esse desvio de capital do Banco tinha de ser lavado com algo vermelho. Deu-se um atentado quase mortal e outro mais ou menos a brincar. O culto Mariano teve a obrigação de salvar a vida do Papa. E assim aconteceu. Envio o projéctil que tina alojado no corpo para ser adorno da Coroa da Senhora de Fátima. O segredo de Fátima passou a escudo de um Papa que por omissão ou falta de controlo deixou desviar capital de um Banco Ligado ao seu Reino. Pois o Bispo de Roma é o Rei da Cidade Estado Monárquica Vaticano.
    Como deve ter recebido um alerta de uma possível abertura a leste, resolveu na sua terra Natal a Polónia ajudar monetariamente a fundar um Sindicato chamado de Solidariedade para desestabilizar os estaleiros Navais de Gdansk. Como Chefe Sindicalista chamou a ocupar o lugar Lech Wałęsa. Além de subsidiar este sindicato pediu luz verde e apoio à União Europeia. Com este movimento o Bloco Ateísta e Comunista estremeceu e deu-se a queda do Muro de Berlim. Começou-se a distribuir blocos do Muro por todos os Países que desejassem. Assim aparece um em Fátima. Ora tudo o que parecia desenvolvimento e poder virou recessão e desemprego. E os Próprios sindicalistas do Solidariedade verificaram isso. Passaram-se trinta anos e resolveram festejar. O Chefe Sindicalista do Solidariedade não apareceu, embora fosse Nobel da Paz. Agora resolveram para dar um certo elam ao Catolicismo Beatificar um anticomunista nato e que embora tivesse o dom da inabilidade mentiu várias vezes. Talvez fosse a sua doença terminal, que o levasse a isso. Reverendo Dom Marto ofereça um local em Fátima e façam a sua trasladação para lá. Afinal não foi a Senhora de Fátima, que lhe salvou a vida! "Envio o projéctil que tina alojado no corpo para ser adorno da Coroa da Senhora de Fátima. O segredo de Fátima passou a escudo de um Papa que por omissão ou falta de controlo deixou desviar capital de um Banco Ligado ao seu Reino. Pois o Bispo de Roma é o Rei da Cidade Estado Monárquica Vaticano." Este meu aparte, mostra um regresso à Relíquias e às Indulgências que deu como solução a Reforma de Martinho Lutero e seguidamente a Contra-Reforma.Tendo o Concilio de Trento posto uma certa ordem no Catolicismo.
    Já não falo em neo-paganismo porque isso dava direito a excumunhão.
    Os Catolicos têm o Clero. Que a sua arrogância e falta de brio para com os outos credos merecem.
    »»»»»»»»»»»»»»»»
    Bem-haja
    Zé Ernesto Gaia | 15.01.2011 | 00.15Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • yuan tya foi sin ha miao taiyhan! sum siah xai tai sin ya zing tah.
    chinesa | 14.01.2011 | 19.47Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sonho com o dia em que as crianças desde tenra idade até à maioridade, tenham direitos iguais na sociedade, começando no berço e no infantário, na pré-escolaridade e na escola, por um Ensino Planificado e Qualificado, como deve ser um ensino que se quer progressivo e desenvolvido, aproveitando as potencialidades, aptidões e qualificações, de cada um. Acredito no que acabo de dizer, ...e entendo ser este o melhor caminho para eles e para um País que se quer Desenvolvido.
    O resto é conversa!
    No respeito por cada Ser Humano!
    serafim cunha | 14.01.2011 | 19.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Estou a ver que a Isabel Stilwell também é leitora assídua do jornal britânico The Guardian. Interessante coincidência um artigo muito semelhante a este foi publicado ontem no the guardian
    Teresa | 14.01.2011 | 17.59Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • não tenho opinião sobre isto, acho qpenas que seja onde for, ocidente ou oriente, ou na Lua, o que conta dos pais para os filhos é o AMOR que eles transmitem. e esse não é quantificável nem qualificável em livros....
    anónimo | 14.01.2011 | 16.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • A educação serve para a vida e quem na educação se habitua a ouvir berros e exigências máximas sem as questionar, como irá perpetuar esta cultura na sua vida adulta? A resposta é simples, é só olhar para a China, para o dia-a-dia dos chineses em casa e na fábrica.
    É com certeza o modelo perfeito para psicólogos que falam à bebé e mulherzinhas que pintam a cor do cabelo todas as semanas. Eu dispenso, muito obrigado! Prefiro que os meus filhos venham ser bons cidadãos, trabalhadores e bons pais, saibam cultivar as amizades e usufruir saudavelmente dos tempos livres e não vivam a obsessão de serem os melhores no que quer que seja.
    Obsessivos são bons para a investigação, para a música e para o desporto e para nada mais!
    Manuel Martins | 14.01.2011 | 13.42Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sim senhor, cara Isabel . . . !
    Para quem conheça minimamente a cultura chinesa e até nipónica, sabe bem que isto é verdade . . . !
    Mas nós os ocidentais temos a mania que sempre fomos os "maiores" . . . !
    Aliás, nota-se bem nas outras sociedades e culturas actuais . . . !
    Os próprios pais nem para eles têm educação, quanto mais para os filhos . . . !
    alexandre barreira | 14.01.2011 | 07.03H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE