PUBLICIDADE
EDITORIAL

O cérebro só acorda com surpresas

13 | 02 | 2011   20.05H
Isabel Stilwell | editorial@destak.pt

Vou confessar-lhe a verdade: pela minha parte tenho uma certa alergia a um dia em que nos mandam namorar, manifestar o nosso amor, jantar à luz das velas, oferecer rosas, em troca de botões de punho. Mais ainda, suspeito que celebram este dia sobretudo aqueles que se esquecem da cara-metade nos outros todos, até porque, no limite, os verdadeiramente apanhados pela paixão, apaixonados, não sabem em que estação do ano estão, nem sequer o mês, quanto mais o dia.

Mas também seria ingénua se não soubesse que uma vez instituída a efeméride todas as mulheres, digam o que disserem, vão hoje esperar uma manifestação de amor do candidato oficial, do eterno pretendente, e se aparecer algum admirador secreto, melhor ainda. Sendo assim, e antes que ela amue de vez, aproveite as sugestões que este Especial Destak Dia dos Namorados lhe dá.

Fuja das soluções mais banais. Não há nada mais triste do que recebermos a prova de que a pessoa de quem gostamos não nos conhece, caso se limite a tirar um item da prateleira de ofertas para o dia de S. Valentim, e pouco importa o preço (dito isto, convém lembrar que, como dizia Marilyn Monroe, os diamantes são os melhor amigos de uma moça!). Por isso, puxe pela cabeça, e rebobine os filmes do vosso passado, relembrando, por exemplo, aquele desejo que ela deixou ‘cair’ um dia, ou a vez em que disse «um dia quero ir ali».

Cuidado com a tentação de escolher o mesmo sítio, o mesmo restaurante, a mesma encenação. O nosso cérebro é muito mais inteligente do que pensamos, e só se dá ao trabalho de volta a dar atenção ao assunto (provocando as famosas borboletas no estômago, de que ela fala com nostalgia) se for verdadeiramente surpreendido. Por isso sim, junte bocadinhos da vossa história, que tornam a poção só vossa, com ingredientes novos, sem esquecer que uma relação sem futuro já morreu, e que só os projectos em comum a poderão manter viva.

PS – Caso se tenha esquecido completamente da data, mande--lhe já umas flores com um cartão (ou, pelo menos, uma sms) a dizer que optou por celebrar o S. Valentim amanhã, porque não suportava vê-la equiparada ao resto da carneirada. Pode ser que tenha sorte: há mulheres para todas as cantigas.

© Destak

6 comentários

  • Então está explicado! Esta Srª nunca teve surpresas na vida (óbvio já nasceu com a caminha feita, tudo planeadinho para que tivesse uma boa vidinha)...só assim se explica o porquê do que escreveu no editorial intitulado de "Parva da Geração Parva"...A Srª tem o cérebro a dormir...é óbvio que não apreende a realidade! Deem uma surpresa à Srª, assim tipo um bilhete SÓ DE IDA lá para o país dela!
    VM | 20.02.2011 | 23.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que mulher tão mal amada!!!
    P.J. Magalhães | 19.02.2011 | 05.12Hver comentário denunciado
  • Quando li esta frase: "O Dia de São Valentim só passou a ter algum significado para mim, quando me libertei de algumas amarras que me inibiam de O Gozar. É verdade" pensava que iria acabar assim a historia: hoje sou actor pornografico e vivo a vida intensamente :)
    Charles | 17.02.2011 | 15.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ..........O Dia de São Valentim só passou a ter algum significado para mim, quando me libertei de algumas amarras que me inibiam de O Gozar. É verdade! ..........Eu não tenho nada a esconder! Sou uma pessoa livre e independente!! (independentemente de ter uma família para amar!) ..........Mas, ...não foi sempre assim: Vivi muito tempo «castrado»: cheio de pruridos e tabus!!
    ..........Desde muito cedo fui constrangido a não fazer muitas coisas que gostaria de ter feito! ...se calhar algumas não as faria ou se as fizesse depois ía arrepender-me! ..........Sou dos que defendem para Todos os Seres Humanos os Direitos de Liberdade de Informação, Expressão e Opinião!!! ...e de SENTIMENTOS !... no respeito pelos saberes e sentires de cada Ser Humano! ..........Ora! é perfeitamente natural: errar! ...ERRAR é HUMANO! ...Mas, ...
    ...a mim não me foi dada a oportunidade de errar! ..........Desde muito cedo descobri que a Vida «não era um mar de rosas»! e, ...assim fui crescendo num «mar de sentimentos»: conscientes, firmes e revoltosos!!! ..........(os amigos e casais, mais próximos da minha Família, diziam frequentemente que eu era demasiado adulto para a minha idade! ...e as raparigas olhavam-me com curiosidade, respeito e temor!!!) ..........De aluno católico passei a catequista! ...catequista e jocista (quando entrei no Mercado de Trabalho)! ...jocista e vicentino (nos STCP)! ...jocista, vicentino e apóstolo! (tirei um curso de vida apostólica durante um retiro no Grande Colégio Universal) ..........Eis senão quando, a vida de praticante católico, passa para segundo plano, quando assumo alguns cargos dirigentes na Secção da JOC dos STCP. ..........Decidido a ajudar o meu semelhante, de repente, ...vejo-me envolvido na promoção das lutas laborais dentro dos STCP onde trabalhava. ..........Ao mesmo tempo era convidado a participar numa série de eventos: ...passo a ser membro do Clube dos Estudantes! ...passo a ser membro do Cine-Clube do Porto! ...passo a integrar um Grupo Cinéfilo que leva aos Centros Sociais e Colectividades: filmes. Filmes para crianças e adultos. ..........Filmes para adultos que são interrompidos, discutidos e escalpelizados, com todos os presentes.
    ..........Todos os motivos nos servem para comunicar com o nosso semelhante: o Ano Novo! o Dia dos Namorados (são Valentim)! ...o Carnaval! ...o Dia da Árvore! ...a Homenagem ao José Maria do Bocage! ...e a Luís Vaz de Camões! ...o Magusto! ...algumas Serenatas e Passeios!! ...um Passeio de Barca a reboque de um Barco da Capitania, Rio Douro acima até à Foz do Rio Sousa, com direito a Pic-Nic! ...mais uns quantos Encontros da Juventude! ...todos eles com direito a debate e lanche! ...Encontros para Jogar Futebol Matinal aos Domingos, durante a Primavera e o Verão! ...o estado de coma de António Salazar! ...e a sua substituíção pelo Marcelo Caetano! ...encontros para troca de impressões sobre o agudizar do Regime! ...etc! etc! etc! ..........
    ..........Sou chamado para a Vida Militar. ..........Sou colocado definitivamente no CICA-1 (CICAP). ..........Como "desarranchado", entro e saio do Quartel sempre que posso. ..........Passo a participar com mais frequência em Eventos que se vão realizando um pouco por toda a parte: ...quer por inicíativa do Clube dos Estudantes, ...quer por inicíativa do Cine-Clube do Porto, ...ou do MUD-Juvenil (que não conhecia mas passei a conhecer), ...onde encontrava cada vez com mais frequência, colegas e amigos. ..........Lembro-me que os Eventos mais ansiados eram o Dia dos Namorados, o Carnaval e o Magusto. ..........Mas o Regime era avesso a esses Eventos. Principalmente aqueles Eventos que lhes fugiam ao conhecimento e ao controle. ..........Também na RFA (para onde fui, quando as coisas em que eu me envolvia começaram a preocupar os meus pais), ...festejava-se o Dia dos Namorados, o Carnaval, as Festas que alguns Municípios promoviam, a Festa da Cerveja e a Passagem de Ano!!!!! ...mas era tudo muito diferente. Tirando a Festa da Cerveja e as Festas de alguns Municípios, ...todas as outras Festas eram mais recatadas, ...mais intimista! mais familiar! (pouco dados a grandes efusões públicas de amizade, as festas eram realizadas nos Clubes, Boates e Dancings Locais).
    ..........De regresso a Portugal a quinze de Agosto de mil novecentos e setenta e cinco, iniciei um percurso popular (como membro de diversas Comissões: Central de Moradores e Trabalhadores), associativo (co-fundador e Presidente durante sete anos, de uma Associação de Pais de uma Escola C+S, mais tarde EB2,3), cooperativo (co-fundador e Presidente da CI de uma CHE e da sua Mesa de Assembleia Geral durante os primeiros anos), autárquico (enquanto membro de uma CF e Assembleia de Freguesia), sindical (delegado sindical) e político (dirigente político local). ............Como membro das diferentes Organizações Populares de Base, ...promovi uma série de Eventos Populares, Assocíativos, Cooperativos, Desportivos, Culturais e Recreativos; mas não só! ..........Alguns anos mais tarde para ajudar nos estudos as minhas filhas, decidi arriscar numa Sociedade por Quotas com uns familiares ...e tomei conta de um Restaurante! Nunca devia ter feito essa Sociedade (não devia ter confiado na relação familiar). ..........Não baixei os braços. ..........Tomei conta de um Café, mas ...o elevado valor do Aluguer e dos Encargos, ...associado ao facto de o Café se encontrar num lugar muito pobre, com muitas «ilhas» que acabaram demolidas, ...levando à mudança das pessoas e famílias para casas camarárias, ...inviabilizou o Café! ..........Algum tempo mais tarde, com outras pessoas a explorarem o Café, o Café fechou (até hoje).
    ..........A minha experiência de Vida, permitiu-me encetar uma série de diligências (durante muito tempo! ...com vista a aguentar o negócio): a promoção de eventos sociais, culturais, recreativos e desportivos. ..........Para isso, fundei com a ajuda de alguns clientes um grupo de estudo, planeamento e acção, com o nome da freguesia (GEPAP). ..........O sucesso do grupo aguentou durante dois anos o Café, ao ponto do Presidente da Junta de Freguesia nos convidar a juntar esforços à Autarquia Local na promoção de eventos, ...e no aproveitamento de umas novíssimas instalações. ..........Promovemos recitais, espectáculos e teatro, ...nas Instalações da Autarquia Local, ...recitais, poesia, concursos, no Café e nas Ruas, ...para o Dia: da Mãe e do Pai, dos Namorados, Carnaval, Dia da Árvore, du Bocage, São João, Magusto e Passagem de Ano, entre outras inicíativas, como seja: aulas de ginástica aeróbica, desenho e pintura, dadas pela minha filha mais velha.
    ..........Levei a minha Mulher nesses dias e dos aniversários de ambos, a espectáculos, e a jantar e dançar! ...fiz-lhe inúmeros poemas de amor: a ela! ...e à Menina, Mulher, Esposa e Mãe, que ela era! ...e é! ..........Hoje porém, as dificuldades são tantas que só me resta a revolta. ..........Os ideais de Abril porque lutei e ainda acredito poderem vir a vencer no Nosso País, ..."estão de rastos" por culpa do Grande Capital Nacional e Internacional ! ..........Resta-me escrever! sonhar! e acreditar que esse dia chegará!
    ..........Disse.
    serafim cunha | 16.02.2011 | 22.55Hver comentário denunciado
  • já cá faltava o paranóico de serviço....O palerma das malguinhas,..o pedófilo alex.barreira,trata toda a gente por caro/a,sem conhecer os interlocutores.A PJ não quer apanhá-lo e metê-lo atrás das grades.Depois não se queixem que eu não avisei!...
    rufino | 15.02.2011 | 00.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É verdade, cara Isabel . . . !
    Há mulheres para todas as cantigas . . . !
    Até para aquela velhinha canção . . . !
    "Receba as flores que lhe dou" . . . !
    Velhos tempos . . . !
    alexandre barreira | 14.02.2011 | 07.09Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE